A grandeza do glorioso e profícuo Pastorado do Reverendíssimo Pastor Dr. Israel Vieira Ferreira
107 anos de sua Ordernação
24 de setembro de 1911 - 24 de setembro de 2018

24 de setembro de 1941

A Igreja Evangélica Brasileira vê transcorrer o 30º (107º) aniversário da Ordenação de seu atual Pastor, possuída da mais profunda gratidão para com o Altíssimo!

E isso porque, na constituição levada a efeito em 24 de setembro de 1911, concretizou-se a grandiosa promessa feita pelo Excelso a seu servo Miguel, ainda quando em seus primórdios a miraculosa obra estabelecida pelo Senhor neste planeta em 1879!

Miguel não trepidou em expor à Igreja, em seus mínimos detalhes, o que de Deus recebera, pois que, em seu coração se implantara aquela fé que caracterizou Abraão: — aquela fé que não vacila, e que somente o Altíssimo pode firmar em sua criatura humana!

A medida que os dias e anos se iam sucedendo, constatava o Povo do Senhor o gradativo cumprimento daquilo que, profeticamente lhe houvera sido dito, apesar de ter o inimigo audaz e astucioso procurado, em tudo, intervir para que falhasse o que Deus prometera, mas, sempre e mui naturalmente, em vão!

Chegado afinal o momento culminante onde, pela constituição do atual Pastor, teria de realizar-se em sua plenitude a predição feita há tantos anos, levantou-se o adversário dizendo: — "Vinde e arruínamos aos desta nação e não haja mais memória do nome de Israel", (S. LXXXII - 5) e, para tanto, lançou mão de todos os elementos e recursos a seu alcance, tentando obstar que se tornasse fato o que constitui — o maior testemunho da obra que se estabelecera na Terra por determinação de Deus!

A Igreja foi levada, então, pela impiedade, à barra dos tribunais seculares, vencendo em todas as instâncias a maldade do inimigo, em lide que se prolongou por 14 anos!

Subsidiando esse ataque, outra ação era logo depois proposta em juízo, para aumentar a aflição dos servos do Senhor, visando agora bens materiais da Igreja, em que, um testemunho de fé, dado ainda por Miguel, residia!

Treze anos de luta sem tréguas decorreram, triunfando ainda a Igreja que, em todas as sentenças nesse feito proferidas, obteve completo ganho de causa.

Enraivecido pelos reveses sofridos, de novo saiu em campo o maligno, e, agora, visando diretamente a pessoa do Pastor, que pretendia mais do que nunca destruir, tendo, no combate que levou a efeito, usado sempre de vilíssimos e mesquinhos ardís!

Posta de novo em prova a fé dos que constituem a Igreja do Senhor, ficou mais uma vez patente a interferência do poder divino em bem do Povo de Deus, sendo dado ao atual Pastor poder dizer conscientemente: — "Muitas vezes me combateram desde a minha mocidade, diga-o agora Israel. Muitas vezes me tem combatido, mas não puderam destruir-me". (S. CXXVIII -1-2), e, "por graça de Deus eu sou o que sou" (I Cor. XV -10).

Por isso é que, dando ao fato o valor que lhe é devido, ao comemorar o 30º (100º) aniversário do atual Pastorado, aqueles que, embora fracos, creem na doutrina que professam, aceitando-a de coração, se prostram diante do Todo Poderoso para render-lhe imensas graças dizendo: — "Os que confiam no Senhor estão firmes como o monte de Sião; nunca, jamais, será comovido o que mora em Jerusalém". (S. CXXIV -1) e, daí o sentirem necessidade de proclamar cheios de alegria, que a misericórdia divina excede a tudo quanto há, repetindo com fervorosa devoção: — "Deus é fiel e seus decretos santos jamais podem falhar". ( Rev. DECA, nº 56).

Também publicado no "Jornal do Comércio" de Recife (24-9-1946) com o seguinte acréscimo: —

Decorrendo um lustro de então para cá, focalizaremos hoje o desenvolvimento que teve a obra no Pastorado que agora completa 35 (100) anos, citando São Paulo, onde além da Congregação-sede, existem mais 17 pontos de pregação: — Bahia, com sede em Três Barras e cultos regulares em Djalma Dutra; — Rio, acrescido por Vigário Geral; — Pernambuco, Alagoas e Paraíba, tendo por sede Recife; — Paraná e Rio Grande do Sul.

Assim ouviremos ainda no retumbar da voz profética, repetir-se de modo enfático e solone, como exortação determinante: — "Gravai nos vossos corações o que tem de suceder desde o presente dia para o diante, desde este dia 24 do nono mês, desde este dia em que foram lançados os alicerces do Templo do Senhor, gravai-o no vosso coração".

Rev. ISRAEL VIEIRA FERREIRA

Rev. Israel Vieira Ferreira