26 DE AGOSTO DE 1913

Instado por pessoas domiciliadas em Santos, para ir a essa cidade pregar, teve o Pastor ensejo de, em uma casa próxima às Docas Jabaquara, expor a doutrina professada pela Igreja a um pequeno auditório que aí aguardava ouvir a palavra divina, tendo logo após regressado ao Rio.

Decorreram muitos meses, mais de ano talvez, e novas solicitações, agora para ir a São Paulo, foram feitas.

Atendidos esses pedidos começou a propaganda da Igreja na Capital do Estado a tomar vulto, até que, oficialmente se estabeleceu o serviço divino nessa cidade, de modo regular, no dia 26 de agosto de 1913, com a celebração do primeiro culto, à rua Nova de São José nº8, sobrado, oficiando o próprio Pastor.

Aos então prosélitos, Sr. Adão de Sousa Campos, natural do estado da Bahia, e sua mulher D. Carolina de Sousa Campos, coube a dita de ceder, em sua residência, a sala para essa solenidade. Estiveram presentes ao ato, procedentes do Rio, os irmãos Srs. Antonio Alves Pires, Antonio da Cunha e Silve e Oscar Ezequiel do Nascimento.

Depois de algum tempo, de permanência aí, passou a Igreja a funcionar sucessivamente às ruas Bresser, 209, Santa Clara, Visconde de Parnaíba, 463, Joaquim Carlos e Fernão de Magalhães, 5, adquirindo em 25 de junho de 1931, por compra (12º Tabelião,fls 7 v.livro 214), o prédio onde atualmente está instalado a sede das Congregações em São Paulo, prédio esse sito à rua Fernão de Magalhães, hoje Behring, 93 .

 

 

 

 

 

 

 

HISTÓRICO DOS TRABALHOS DA IGREJA EVANGÉLICA BRASILEIRA EM SÃO PAULO

Logo no início de seu Pastorado, o Reverendo Dr.Israel Vieira Ferreira convidado por pessoa domiciliada em Santos, teve o ensejo de pregar a doutrina professada pela Igreja, pela primeira vez no Estado de São Paulo. Algum tempo depois novas solicitações foram feitas, desta vez da capital do Estado, para que o Pastor viesse expor a doutrina na casa do sr. Adão de Souza Campos, à rua Nova de São José, número 8. No dia 23 de agosto de 1913, chegou o Pastor a casa do sr.Adão.

O Pastor tinha na ocasião, quase trinta anos de idade. Como a sala não estava pronta para a realização do culto, o Pastor decidiu seguir para a cidade de Campinas. No dia 24, o Pastor embarcou para Campinas, acompanhado pelos irmãos srs.Antonio Alves Pires, Antonio Cunha e Oscar Ezequiel do Nascimento.
    Nesse mesmo dia, o Pastor realizou o primeiro culto nessa cidade, à rua Padre Vieira, número 35, onde residia o sr. Joaquim Cândido de Camargo. No dia 25, o Pastor retornou a São Paulo, acompanhado dos três irmãos já citados e do sr. Joaquim Cândido e no dia 26 celebrou culto em casa do sr. Adão, oficializando a Congregação de São Paulo. Depois da rua Nova de São José, a Igreja passou a funcionar à rua Bresser, número 209.

Principiaram a freqüentar a Igreja os srs. Vicente Ferreira de Souza e Manoel Simões, com suas respectivas famílias e depois o sr. Manoel Pereira Lopes. Este senhor chegou em um sábado, quando se fazia a limpeza do salão e avistando o Pastor disse : " O Senhor é o menino que vi em sonho, canalizando a água da vida para São Paulo".

A Igreja passou a funcionar sucessivamente em diversos locais, até que definitivamente se estabeleceu à rua Fernão de Magalhães, hoje rua Behring, onde está instalada a Sede das Congregações de São Paulo. Este prédio foi renovado e consagrado ao Senhor em 26 de agosto de 1956.

Em 1914 ficaram a frente dos trabalhos na Igreja os srs. Manoel Simões Luiz e Vicente Ferreira de Souza, enfrentando muitas dificuldades. De vez em quando entrava uma ou outra pessoa para ouvir as pregações, mas a Igreja nunca fechou suas portas. Em 1917, Nosso Pastor convidou nosso irmão sr. Joaquim Cândido de Camargo para ficar a frente da Congregação de São Paulo, para que fossem celebrados cultos regulares aos domingos.

Em 13 de outubro de 1918, vinte e três pessoas foram recebidas em Profissão de Fé, sendo essas as primeiras pessoas a professarem nesta Congregação. Neste dia foi cantado o hino 23 do Livro de Cânticos. Em 1919, procedente do Rio de Janeiro, veio para São Paulo, a mandado do Pastor, o diácono sr. Manoel Pereira Lopes que ficou a frente dos trabalhos da Igreja em São Paulo. Esse irmão, em 1923 iniciou o coro da Igreja em São Paulo, com 18 pessoas e em 1933 foi ordenado Presbítero, permanecendo nesta Congregação até outubro de 1936, quando foi recolhido à mansão celestial.

Em 14 de maio de 1933, foram ordenados os primeiros diáconos desta Congregação, os srs. Alexandre Torres e Francisco de Paulo, que aos 10 de setembro de 1939 foram ordenados Presbíteros. Em 6 de setembro de 1934, o Pastor ministrou o Sacramento do matrimônio pela primeira vez, em São Paulo, aos irmãos srs. , Oriente Pereira Lopes e Julieta Lopes. Em 1935 foram proclamados anciãos do Povo do Senhor os srs. Delmiro José de Souza e Honório Monteiro da Silva.

Em 1938, nossa irmã Ormezinda Lopes Torres pediu ao Pastor para reunir as crianças de São Paulo em ato de Escola Dominical. O Pastor concedeu-lhe essa benção e no dia 11 de dezembro de 1938 iniciou-se aqui a Escola Dominical com número elevado de crianças.

De São Paulo partiram diversos irmãos para outros Estados, como Pernambuco, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Alagoas. Maranhão e Rondônia, levando a boa nova de salvação, sendo que hoje esses pontos tornaram-se Congregações de nossa amada Igreja.